Cartografia

Mereceu apoio do Programa Operacional da Região Norte, Medida 3.16 – Ambiente, Acção C – Informação e Gestão Ambiental, e teve como base de preparação, a presente Política de Informação Geográfica ao nível nacional (Decreto-lei n.º 97 / 2003, de 17 de Maio).

Com o Instituto Geográfico Português (IGP), entidade responsável pela coordenação de todas as acções na área da produção cartográfica, estabeleceu a AMDS um “Protocolo de Cooperação”, através do qual se definiram as regras e as normas da produção da cartografia para o Douro Superior.

As produções da Actualização de Cartografia à escala 1/10000 e Execução de Cartografia às escalas 1/2000 e 1/10000 foram adjudicadas à empresa Municípia, S.A.. As Fiscalizações da Actualização de Cartografia à escala 1/10000 e Execução de Cartografia às escalas 1/2000 e 1/10 000 foram entregues à empresa Estereofoto, Lda.

A aquisição de cartografia digital prendeu-se com a necessidade de modernizar e actualizar os instrumentos de planeamento e decisão da Administração Pública e, uma vez que a AMDS e seus Municípios careciam de cartografia para as suas variadas actividades - ordenamento do território, revisão dos PDM, gestão urbanística, planeamento de pormenor, gestão e exploração de infra-estruturas urbanas, entre outras – a sua aquisição tornou-se prioritária.


CaracterÍsticas Base

Onde?
O projecto “Cartografia Digital para o Douro Superior” tem como promotores a Associação de Municípios do Douro Superior de Fins Específicos  e  quatro dos cinco Municípios associados:


- Freixo de Espada à Cinta
- Mogadouro
- Torre de Moncorvo 
- Vila Nova de Foz Côa 

Destinatários os Técnicos da AMDS, dos Municípios e a população em geral.